quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Por que será?


Uma pergunta me ocupa a mente faz um tempo: por que será que ninguém, ou quase ninguém, faz comentário neste blog?

Ainda com essa questão na cabeça, comecei a trabalhar com um site participativo, o Radiotube. Lá, as pessoas podem postar áudios e textos, que estão livres para serem reproduzidos em qualquer lugar.

O Radiotube é voltado para quem gosta e produz rádio. Mas, principalmente, para discutir temas relacionados à cidadania.

Lá no Radiotube também há, óbvio, espaço para a troca. E esse é - ou deveria ser - o grande trunfo do portal. Só que, o que vemos lá, e em tantos outros sites e blogs, é que as pessoas passam por lá, mas não dizem nada. Não tecem nem um comentário... Nada.

Sabemos que os áudios são baixados, que os textos são lidos... Mas, os comentários ainda são poucos, raros...

Acho que vivemos numa cultura de comunicação que nunca nos deu muito espaço para o pensamento. Mas agora, novas áreas estão se criando e é preciso ocupá-las.

Voltando a este humilde blog, temos um contador que gira a passos lentos, mas gira. Isso significa que existem pessoas que passam por aqui ao menos de vez em quando.

Sinceramente, não acho que o conteúdo desse espaço aqui seja assim tão desinteressante. Embora não seja atualizado com muita frequência, Jaqueline e eu, sempre que podemos, passamos por aqui e postamos algo...

Então, bora lá, povo!

Não é preciso concordar com a gente. Mas se você nos lê, pense, reflita, e coloque sua boca no mundo!!

Abraços!

Clara

16 comentários:

  1. arquitetura-interiores.blogspot.com

    Jaq, está linkada no meu já.

    ResponderExcluir
  2. ah, isso é de praxe não comentar.

    ResponderExcluir
  3. achei bem interessante o blog sim hehe ;D
    e quanto a não comentar, isso é comum. não leve como algo pessoal. todos q entram nos blogs pensam q isso não vai mudar em nada, ou, pq comentarão, se já leram o que foi postado, sabe? e tb, por preguiça hehe...mas continuem q o blog tá legal. sempre q puder, comentarei . bjs

    ResponderExcluir
  4. Um comentário, qualquer que seja, exige um pouco mais de tempo e dedicação. O acesso rápido a diversas informações, talvez desencadeie uma grande preguiça e despreocupação em falar, dizer sobre algo e, ainda, falar para uma outra pessoa. É só ver: quantos e-mails recebemos e quantos são realmente respondidos? A maioria repassa - sem ao menos colocar alguma mensagem pessoal - dezenas de mensagens. Mesmo em nossas conversas cotidianas, percebe-se uma grande tendência em falar muito, mas escutar muito pouco. Bem, assim, vamos lá, quebremos essa comunicação unilateral!! (eheh) Minha parte está aqui! Fiz meu comentário no blalias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Sinceramente, não acho q seja de praxe não comentar.
    De praxe é a preguiça de pensar.
    Pq, se o comum fosse não comentar nada, pq será então q em comunidades do orkut destinadas a fazer joguinhos do tipo "o q vc acha da pessoa acima?" transbordam de comentários?

    Clara

    ResponderExcluir
  6. Eita, eita! Pelo visto, a "ausência" de comentário está dando o que falar, hein? E acho, também, que deveria haver mais abertura - e não censura - aos comentários. Bem, eis aqui mais uma polêmica instalada, pq sei que ao falar a palavra censura, serei bravamente censurada. ;)

    ResponderExcluir
  7. No meu blog (www.lobotomiaecomunicacao.blogspot.com )acontece a mesma coisa. Muita visita e pouca opinião.O interessante, é que nem aqueles que são contra tudo, aparecem pra falar mal...
    Acho que a galera tá um pouco inibida. Parabéns pela iniciativa.

    ResponderExcluir
  8. Não entendi, Stella...
    Como assim, mais abertura?

    ResponderExcluir
  9. Ah, Clara, foi só para gerar mais comentário! eheh

    ResponderExcluir
  10. Li no Blog de vcs uma notícia sobre a tão necessária reforma política. Em um primeiro momento parece não existir relação entre a notícia e a ausência de comentários no blog. Mas isso não é verdade. A falta de opinião dos internautas reflete a ausência de participação da sociedade. Nas últimas eleições municipais o índice de reeleição foi altissimo. Será que os Prefeitos reeleitos foram todos competentes, ou será que os votos refletiram a falta de opinião da população? As pessoas não costumam refletir, debater. Apenas enxergam as notícias, sem ver seu conteúdo. A internet é uma importante ferramenta de postagem de idéias. Porém, os internautas não estão preparados para utilizá-la. Reforma política? Não basta. É necessário reforma educacional e principalmente das pessoas. Essa, infelizmente, é quase impossível.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pra vocês!
    MAIS UM COMENTÁRIO!
    EEEEEEEEEEEE

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  12. Clara, lembra o que dizia sobre a falta de participação das pessoas nas rádios comunitárias? Nao é soh no blog, nos emails ou nas eleiçoes. Acho que o fato, como um todo, é que as pessoas ainda nao tomaram conta de sua participação na sociedade, da importância de seu cada um com seu cada qual. Acredito que estamos vivendo um momento em que o comunitário se revela diante dos meios de comunicação se massa e nao é a toa que O Globo fez o jornal de bairro, como todos os comunicólogos frequentadores desse blog devem saber. Sim, preguiça de pensar. Mas vejam que nunca tem preguiça de reclamar. O problema tem raiz, e profunda.

    ResponderExcluir
  13. A violência contra crianças causa muita indignação e revolta e é verdade que na maioria das vezes começa dentro de casa. Mas quem é que tem filhos e nunca teve vontade de dar(e deu) "um tapinha na bunda" dos pequenos? Será que, dependendo da situação, isso não é melhor que a toal falta de limites? Xi, isso vai dar o que falar!!!

    ResponderExcluir
  14. o argumento das comunidades no orkut foi sensacional! rs Vocês podiam dedicar um post a isso, com certeza sairia ótimo!

    ResponderExcluir